8 coisas que as pessoas mentalmente sadias não fazem

É verdade que as pessoas lidam com as coisas de maneiras diferentes, porém algumas acabam se tornando mais fortes que outras. Tornar-se mais resistente requer esforço e dedicação no aperfeiçoamento de si mesmo, por esse motivo a maioria das pessoas desiste antes mesmo de começar, ainda que nem sempre tomem essa decisão conscientemente.

Coisas ruins sempre aconteceram, assim como sempre corremos o risco de cometer erros, no entanto, o que irá definir você nessas situações é a maneira como você conduz as coisas que lhe acontecem.

Pode parecer clichê dizer que o que importa é aquilo que você faz com as coisas que são impostas a você, mas todo clichê possui um motivo para ser considerado um clichê, e geralmente o motivo é o fato de eles serem verdadeiros.

Ser uma pessoa mentalmente saudável não é simples, inclui ter hábitos e atitudes saudáveis para consigo mesmo e com os outros, mas buscar esse tipo de saúde lhe dará um maior controle sobre suas emoções, atitudes e pensamentos.

Abaixo você confere algumas coisas que pessoas mentalmente sadias evitam:

1. Acreditar que alguém irá completá-las

Elas não acreditam nisso, porque já perceberam que nada funciona se nós não nos completarmos. A partir do momento que você poem a sua vida e a sua alegria na mão de outra pessoa, está condenado à infelicidade.

Pessoas mentalmente sadias não temem a solidão, não permanecem ao lado de alguém por carência ou medo da própria companhia.

A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais.” – Arthur Schopenhauer 

2. Sentir-se vítimas das circunstâncias

Há quem só saiba sentar e reclamar que nada funciona, mas ficam estacionadas onde estão, não dão a cara à tapa por mudança, não percebem que o erro é a maneira como elas estão vendo o problema. Enquanto isso, os mais fortes mentalmente estão lutando para a formação desejada de suas vidas, evitam lamentações, porque já sabem que nenhuma lamentação pode ajudar.

São pessoas que não aceitam o que a vida impõe e buscam força para crescer e lutar.

3. Envolver-se em excesso nos problemas alheios

Há quem busque conversar sobre os problemas de outras pessoas somente para compartilhar a própria dor. Não haveria problemas com isso se não acabássemos absorvendo as limitações do problema do outro. Quem luta para se tornar mais forte mentalmente, evita esse tipo de atitude, pois ao dialogar com o outro, foca nas soluções para o que está acontecendo.

4. Tentar agradar a todos

Além de ser uma grande ilusão, é também um forte crime contra você mesmo. A partir do momento que você tenta agradar a todos, eventualmente terá que ir contra a quem você é. As pessoas são diferentes, não há motivos para buscar o amor de todo o mundo. Você deve ser gentil e respeitoso, mas não matar quem você é para fingir uma coisa que não é.

5. Repetir sempre os mesmos erros

Aprender com os erros e não os repetir é fundamental para o bem-estar emocional e equilíbrio de qualquer um e os mentalmente saudáveis sabem disso, por isso assumem a responsabilidade por seu comportamento e não culpam os outros ou as circunstâncias por seus erros e os corrigem tão logo os tenham cometido.

6. Ser imediatista

Às vezes os prazeres momentâneos não devem ser trocados pelo sucesso em longo prazo. Foque naquilo que você realmente quer para o seu futuro e não se deixe levar pela preguiça de deixar para depois. Quem aprendeu com a vida, sabe esperar, entendem que precisamos plantar para colher.

7. Reclamar

Reclamar não resolve nada, nunca resolveu e não começará resolver agora. Uma pessoa mentalmente forte não quer se colocar na posição de vítima do problema, sabem que reclamações e afirmações negativas é típico de pensamentos que tiram o poder individual. Ao invés disso, analisam o problema, meditam sobre ele, buscam as soluções e se não puderem resolver tudo, aceitam isso.

8. Permanecer em relacionamentos não saudáveis

É a velha questão do medo da solidão… Pessoas mentalmente fortes não perdem tempo com relacionamentos que não funcionam. Elas entendem que todo relacionamento é construído pelas pessoas envolvidas nele. Ela faz sua parte e até além da sua parte para manter seus relacionamentos e valorizar a pessoa envolvida. Porém, se todos os seus esforços não estão conseguindo fazer com que seu relacionamento seja saudável, ela não se culpa. Ela não se torna um avestruz que enfia a cabeça na areia. Ela simplesmente sai do relacionamento doente.

Muitas são as atitudes de pessoas mentalmente sadias que beneficiam a elas mesmas e aos outros. Pessoas que não têm medo de ser o que são e se orgulham em sê-lo. Tomam suas próprias decisões, cuidam de suas próprias vidas e tornam o mundo um lugar melhor com sua presença.

Texto inspirado no artigo do site “Família“.

 

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Isadora Tabordes

Cofundadora e desenvolvedora do site Vida em Equilíbrio, estudante de Filosofia na Universidade Federal de Pelotas. Apaixonada por diversas áreas do conhecimento humano.