7 coisas aleatórias que parecem mitos, mas não são!

1 – A grande maioria das notas de dólar contém cocaína

É verdade!

Você já ouviu aquele papo de que 90% das cédulas de dólar contêm traços de cocaína? Então… Essa história não é mito, mas também não significa que uma imensa parcela da população norte-americana seja usuária de drogas! Na verdade, cientistas descobriram que a cocaína “cola” no pigmento verde que existe nas notas e, quando uma cédula contaminada com a substância entra em contato com outras, ela acaba transferindo um pouquinho de coca para o pigmento — e é assim que a maioria do dinheiro em circulação nos EUA acabou ficando “drogado”.

2 – O aipo é um alimento com calorias negativas

Nós usamos mais energia para digerir o aipo (ou salsão) do que a quantidade de calorias que ele fornece

Parece impossível que um alimento tenha calorias negativas? Mas foi isso que pesquisadores descobriram quando realizaram um experimento que envolveu dar 326 gramas de aipo — ou o equivalente a 53 calorias — a um homem e medir quantas calorias ele gastaria para digerir a planta. O resultado foi que o organismo do cara queimou 72 calorias durante o processo, o que significa que o aipo é um alimento com calorias negativas.

3 – Um médico mediu o peso da alma humana

Dr. Duncan MacDougall

No início do século 20, um médico chamado Duncan MacDougall tentou medir o peso da alma humana calculando quanta massa uma pessoa perde logo após a morte. O cara realizou testes que consistiram em observar e pesar seis pacientes terminais antes, durante e logo após seus falecimentos e concluiu que a alma humana pesa, em média, 21 gramas. É claro que o estudo de MacDougall foi duramente criticado pela comunidade científica — mas que ele realizou os experimentos, isso realizou.

4 – Existe um clube secreto na Disneylândia

Só para alguns poucos sortudos

Sabia que existe um clube superexclusivo e elitista dentro da Disneylândia? Chamado Club 33, ele foi criado por Walt Disney para atender aos pedidos de que uma sala VIP fosse disponibilizada no interior do parque para seus seletos membros. O local fica situado no número 33 da rua dedicada à cidade de New Orleans e consiste em uma mansão colonial que oferece um requintado bar e restaurante aos integrantes do grupo — e seria o único lugar em toda a Disney onde é possível comprar bebidas alcoólicas.

5 – Castores foram ameaçados com multas nos EUA

Coitados dos bichos!

Acredite… Em 1997, no estado norte-americano de Michigan, os vizinhos de um cara chamado Stephen Tvedten perceberam que sua propriedade estava inundada e reclamaram da situação junto às autoridades locais. Depois de investigar a situação, agentes do Departamento de Qualidade Ambiental concluíram que o problema estava sendo causado por um par de diques construídos por castores. O mais bizarro é que a agência ambiental decidiu enviar cartas ameaçando os animais com a cobrança de multas diárias no valor de US$ 10 mil caso eles não desmanchassem as barragens!

6 – Dá para calcular a temperatura a partir do canto dos grilos

Termômetros vivos

Você achou estranha essa coisa de que dá para estimar a temperatura a partir do barulho que os grilos fazem? Pois um time de cientistas resolveu tirar essa história a limpo e descobriu que, como esses insetos são animais de sangue frio, a temperatura do ambiente afeta sua própria temperatura. Então, quando ela sobe, as reações químicas que levam esses bichos a cantar passam a acontecer mais depressa, aumentando o ritmo dos “cris cris” — e existe uma fórmula chamada Equação de Arrhenius que permite que a temperatura seja calculada.

7 – O mercado negro internacional de órgãos humanos existe

Não é lenda urbana

Embora muita gente pense que essa coisa de mercado negro de órgãos humanos seja uma lenda urbana, o tráfico internacional existe e gera uma imensa quantidade de dinheiro. Segundo algumas fontes, alguns dos órgãos são obtidos de cadáveres enviados a funerárias sem o consentimento dos familiares, mas também existem traficantes que abordam pessoas saudáveis de países pobres em busca de tecidos e inclusive há casos de assassinatos relacionados com essa prática. Um rim, por exemplo, pode valer até US$ 200 mil — ou o equivalente a pouco mais de R$ 625 mil.

Fonte: Megacurioso

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Vida em Equilíbrio

Vida em Equilíbrio

Para viver bem, é necessário ter a saúde corporal e mental em equilíbrio. Nossa intenção é proporcionar todo o conteúdo que irá lhe ajudar a ter uma vida mais saudável.