Essa ilha fantasma nos mostra como será o mundo com a extinção dos humanos

O que será que vai acontecer com o mundo quando este não for mais habitado por nossa raça? Com certeza, seja lá qual for o nosso destino, seres humanos não vão perdurar eternamente na superfície da Terra. Ao longo de milênios de existência, nós modificamos drasticamente nosso meio ambiente. As primeiras civilizações ergueram diversos monumentos e construções. As sociedades que se desenvolveram continuaram com esse trabalho em uma escala muito maior.

Desde a revolução industrial, a natureza nunca foi a mesma. O advento da ciência moderna e as transformações sociais definitivamente criaram uma “nova natureza” para nós vivermos. Isso nos faz perguntar… E depois de tudo isso, como será que ficará as grandes metrópoles, as pequenas vilas, vias e rodovias e todas as obras humanas? Em outras palavras, como a criação humana se fundirá com a criação natural?

Em um conjunto de 576 ilhas que fica localizadas na Índia, onde somente 38 dessas são habitadas, existe um cenário que virá a ilustrar o mundo após a humanidade. Em uma dessas ilhas existem ruínas antigas que hoje se transformaram em uma cidade fantasma. O local é praticamente intocado pela ação humana, dessa forma… A natureza e a obra humana se tornaram uma coisa só. Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você um pouco dessa ilha fantasma que pode mostrar como será o mundo depois da extinção dos humanos.

A cidade fantasma

Foi em 1857 que o império britânico construiu uma colônia penal nessa ilha. Nessa época muitas revoltas na Índia aconteceram, e a construção desse local foi uma resposta imediata dos ingleses contra os indianos rebeldes. No ano seguinte, cerca de 200 indianos amotinados foram levados. Com o tempo, a “prisão” da Ilha Ross foi se expandindo.

Outras várias ilhas começaram a serem usadas para encarcerar indianos e a antiga colônia começou a ser utilizada como quartel britânico para oficiais de alta patente. Assim que os oficiais começaram a morar no local, suas famílias também vieram e consequentemente novas estruturas foram sendo instaladas na ilha. Mansões, igrejas e quadras esportivas foram colocadas ali junto com os quarteis e outras construções militares.

Anos depois em 1938, os prisioneiros foram libertos e nos anos que se passaram o lugar começou a perder sua finalidade e ficar menos operacional. Foi assim que, temendo ataque das forças japonesas na Segunda Guerra Mundial, os militares britânicos foram embora do local. Em 1947, a Índia conquistou sua independência e a ilha foi deixada no esquecimento. Somente em 1979 que a marinha indiana retomou o lugar. A essa altura, o lugar já havia sido tomado pela natureza intocada.

Natureza Intocada

O local que antes foi construído para privar a liberdade e, posteriormente, abrigar os carrascos da Índia, agora se via verde e cheio de vida. Raízes contorcidas sustentam árvores que escalam as construções, fazendo sombras sob as telhas quebradas e esquecidas de quartéis e centros de operação. O ambientação verdejante das folhas das copas dessas mesmas árvores e dos diversos arbustos e vegetações rasteiras transformaram o lugar em um paraíso esquecido.

Como ruínas de antigas civilizações teocráticas, a igreja presbiteriana se transformou em um grande pátio. Lá os animais, de grande maioria introduzida pelo próprio exército britânico, andam livremente. Onde se ouvia a língua inglesa debochando de seus irmãos hindus, agora se escuta o canto dos pássaros. O que antes foi guerra, se transformou, no que muitos chamariam de, “um lugar tranquilo para se descansar e respirar o ar puro”. Pode se dizer que se deixarmos de existir nesse mundo, é assim que ele ficará… Tranquilo, intocável e seguindo seu ciclo natural.

Cidades do futuro

Se pararmos para pensar, os dinossauros foram a espécie dominante do planeta por 135 milhões de anos. As primeira civilizações surgiram em torno de 4.000 anos antes de Cristo. Durante milhões de anos, os gigantescos dinossauros reinaram e um dia foram varridos do planeta. O tempo que vivemos em sociedade é quase irrelevante perto do tempo que esses seres viveram. Nós ainda temos muito tempo e muitas ameaças ainda podem afetar a raça humana.

Bastou um meteoro para transformar o mundo na maneira que vemos hoje em dia. Além de catástrofes cósmicas e naturais, nós ainda estamos sob a ameaça de nós mesmos… É quase que garantido que um dia, tudo que conhecemos deixará de existir. Contudo, a natureza seguirá seu curso. Assim como os dinossauros, nós seremos somente lembranças de um passado.

Não só os ossos e resquícios mortais de mais de 7 bilhões de seres humanos estarão aqui, mas um cemitério de prédios, casas, estátuas e toneladas de produtos. como brinquedos ou celulares, serão tomados pelo silêncio do fim da civilização. Em outras palavras, nosso passado violento, como foi o dos britânicos e indianos nas ilhas citadas, será pintado de verde e de vida. Cor que irá cobrir o concreto de nosso presente.

Fonte: Fatos

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Vida em Equilíbrio

Vida em Equilíbrio

Para viver bem, é necessário ter a saúde corporal e mental em equilíbrio. Nossa intenção é proporcionar todo o conteúdo que irá lhe ajudar a ter uma vida mais saudável.