Significado nas coisas simples.

Um acorde, uma melodia agradável.

O som externo que invade o interior do SER.

As sensações e percepções que temos e recebemos.

Tão automático, e ao mesmo tempo tão natural.

Uma chuva tenra, que cai.

Gotas após gotas, lavando a alma.

Gotas do se permitir, apenas SER.

Gotas que se avolumam por dentro e por fora.

Assim, esse processo de purificação do SER, acompanha a purificação.

Ser puro.

Sendo você. Apenas você.

Mesmo que seja necessário ressignificar sentimentos, emoções, atitudes, permita-se SER.

Ser você, esse SER tão lindo(a), único(a), maravilhoso(a)!

Deixe ir.

Seguir.

Viver.

Ame-se!

Ame-se primeiro!

Simples assim.

Nada é, foi, ou será por acaso.

O melhor momento sempre é o agora.

Reconhecer-se é a base do autoconhecimento.

A luz interior brilha quando nos enxergamos, e nos permitirmos voltar para o nosso interior.

Tudo passa!

Já passou!

Aceitar a página que virou.

Escreva uma nova história diferente do que já viveu.

O merecer de estar bem, viver bem depende disso!

Doí? Doeu? Que bom!

Se a dor for por alguém, e esse alguém realmente teve um significado especial na sua vivência, valeu a pena!

Agora com amor deixe ir.

O maior sentimento e crença fortalecedora que existe na vida é o amor.

O amor é o que te move.

Não permita deletar, destruir, desintegrar esse sentimento só seu.

O momento do hoje exige apenas que se afaste.

O que fica é o aprendizado adquirido.

Pode ser, sempre pode ser, que em algum momento, uma nova conexão surja com o SER que partiu.

Caso aconteça, novo aprendizado, nova mágica, e sim, pode ser.

Viva o hoje!

Esse é o significado das coisas simples.

Gratidão!

Sempre toda gratidão!

 

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Euclydes Zanon Filho

Euclydes Zanon Filho

Eu sou Euclydes Zanon Filho, e meu ser permite SER, formado no curso superior em Gestão de Serviços, participo de treinamentos de desenvolvimento pessoal e comportamentos, e escrever é uma forma de dividir a luz interior, o meu resgate é contínuo, o meu despertar é diário, e é incrível!