Isso é o que o açúcar faz no seu cérebro

Que o açúcar em excesso faz mal para a saúde não é novidade para ninguém. Porém, um novo estudo descobriu que consumir altos níveis de açúcar pode afetar negativamente a saúde do cérebro – danificando desde a função cognitiva até a sensação de bem estar.

A grande maioria das pessoa não consomem açúcar com responsabilidade. 74% dos produtos embalados que são encontrados nos supermercados são coisas doces. A Organização Mundial da Saúde recomenda que apenas 5% da ingestão calórica diária seja proveniente de açúcar. No entanto, os americanos, por exemplo, tem uma dieta com cerca de 13% dele.

O cérebro humano consome mais energia do que qualquer outro órgão do corpo humano. Sua principal fonte de energia é a glicose. Porém, quanto mais açúcar consumimos, mais o desejamos. Isso pode ter sérias consequências em nossa vida.

Os efeitos no cérebro

Quando o consumimos, o açúcar ativa os receptores gustativos na língua, que enviam um sinal ao cérebro para liberar uma onda de hormônios que promovem o bem estar. A dopamina é um deles. Então, o açúcar “sequestra a via da recompensa do cérebro”, explica o neurocientista, Jordan Gaines Lewis.

O problema na verdade começa a surgir quando o estímulo, que era para ser ocasional desse sistema de recompensa no cérebro é ativado com frequência. “A ativação em excesso deste sistema de recompensa dá início a uma série de eventos desagradáveis: perda de controle, desejos e uma maior tolerância ao açúcar”, explicou outra neurocientista, Nicole Avena.

Alimentos com alto índice glicêmico estimulam regiões do cérebro associadas à resposta de recompensa. Isso provoca um sentimento mais intenso de fome em comparação com alimentos de baixo índice glicêmico.

Segundo um estudo recente, o açúcar também pode afetar o humor. Em pessoas jovens saudáveis, a capacidade de processar as emoções pode ser comprometida devido aos altos níveis de açúcar na corrente sanguínea. Assim, como os pacientes convivendo com diabetes tipo 2 aumentavam os sentimentos de tristeza e ansiedade.

O alto consumo de açúcar prejudica os vasos sanguíneos. Estudos com um grupo de pessoas diabéticas mostraram danos progressivos. Entre eles déficits de aprendizado, memória, velocidade motora e outras funções cognitivas.

Para evitar os altos índices de ingestão de açúcar, a substituição dos doces, no geral, por frutas frescas são aconselhados. Pois, além de se obter o doce, o organismo também absorve fibras, fitoquímicos que bloqueiam os efeitos negativos do açúcar na corrente sanguínea e antioxidantes que promovem muitos benefícios ao nosso corpo.

Fonte: Fatos

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Vida em Equilíbrio

Vida em Equilíbrio

Para viver bem, é necessário ter a saúde corporal e mental em equilíbrio. Nossa intenção é proporcionar todo o conteúdo que irá lhe ajudar a ter uma vida mais saudável.