Artigos Colunistas Notícias

Águias não caçam moscas!

Diego Franzen
Escrito por Diego Franzen

A vida é uma jornada em que nada será fácil. Nem tudo serão flores. Até nas flores há espinhos. Mas é um privilégio estar nesse doce mistério, em que podemos sim fazer a diferença.

Eis o fato, contagiar é essencial.

Saibam, meus amigos, que o mau-humor, assim como o bom humor, é contagioso. Se entrares em um local e começardes a gargalhar, logo todos estarão gargalhando com você. Se fechares a cara e ficares azedo, todos ficarão também e teremos um ambiente fechado e tenso.

E as pessoas estão acostumadas com isso.

Muitas se ambientaram a viver no escuro. E a luz pode cegá-las.

Exemplo: se vc sair sisudo nas ruas, as pessoas responderão da mesma maneira e acharão natural. Se sair sorrindo para desconhecidos, te interpretarão mal, mulheres acharão que você é um tarado, maníaco, homens pensarão que és um homossexual (ou vice-versa em caso de mulheres que ainda interpretarão que a outra mulher que sorri está debochando dela).

Sempre há malícia em tudo.

Mas isso pode ser mudado, se contagiarmos os outros com os nossos exemplos.

E é muito legal ter esse poder, o de transformar locais, grupos e a nós mesmos com um simples elemento, que como diria Einstein, é mais poderoso que a bomba atômica: a VONTADE.

Lembro-me de um filme espetacular que assisti há alguns anos, chamado “A Corrente do Bem”, onde as pessoas se comprometiam a retribuir o bem que recebiam ajudando a outras pessoas.

Hoje teremos um dia cheio de conquistas pela frente, uma semana repleta de desafios, mas todos eles feitos para serem vencidos. E temos que ir atrás, afinal, águias não perdem tempo caçando moscas. Muito pior do que não conseguir algo grandioso é desejar algo medíocre e conseguir. 

A felicidade repartida com o próximo dura para sempre.

Como diria J.K. Rowling, palavras são nossa inesgotável fonte de magia, capazes de ferir e de curar! Temos o bálsamo e o veneno.

Faça deste dia uma experiência sensacional!

Faça valer à pena. A felicidade não mora na efemeridade. E nem na comodidade. Como diria Osho em uma frase que acho sensacional: “Opte pelo que faz o seu coração vibrar, apesar das consequências”.

Bom dia a todos!

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Diego Franzen

Diego Franzen

Jornalista e Escritor, nascido na cidade de Cruz Alta RS e residindo em Bento Gonçalves RS.
É autor dos livros "Tempora Hostem", um romance policial e esotérico ambientado na Serra Gaúcha e de "Lendas Urbanas de Cruz Alta", uma coletânea de fatos pitorescos ocorridos em sua cidade natal. Atualmente trabalha no romance "A Pedra Oculta", que é ambientado no Rio Grande do Sul no período da Revolução Federalista.