Bíblia teria um código secreto nas entrelinhas que prevê eventos futuros

Há séculos a “Bíblia Sagrada” vem sendo estudada em diversos ângulos e aspectos, mas alguns dos mais recentes formatos de análise não dizem respeito às lições que o bom livro prega sobre Deus, amor e vida de Jesus Cristo. Desde a década de 90, uma série de matemáticos e outros especialistas em áreas como a linguagem vem se debruçando sobre as escrituras para tentar identificar padrões de comunicação que sugerem a existência de mensagens ocultas nas entrelinhas.

E, quando dizemos “nas entrelinhas”, é quase literalmente! Acontece que agora, graças a programas de computador mais sofisticados, os cientistas estão conseguindo fazer algumas análises de símbolos utilizados nas páginas originais da “Bíblia” a uma velocidade maior e com muito mais consistência.

A hipótese dos estudiosos é a de que nas milenares páginas estão mensagens indicando a existência de eventos que aconteceriam no futuro, desde fatos marcantes globalmente, como a Segunda Guerra Mundial, até outros mais locais, como o assassinato de John Kennedy.

No livro “The Chamberlain Key”, por exemplo, lançado em 2017, o especialista em antiguidades Timothy Smith relata suas descobertas de mais de 25 anos de pesquisa, dizendo ter decodificado o que chama de God Code (ou “Código de Deus”).
Por mais que reconheça o quão fora da casinha pode parecer sua teoria, ele jura que os padrões encontrados são reais, e não mera coincidência.

A partir da análise de uma cópia antiga das primeiras publicações do Antigo Testamento, chamadas de “The Leningrad Codex”, ele – que é um cristão devoto – afirma ter descoberto informações sobre a vida de Jesus, do nascimento à ressurreição, já no livro de Gênesis.

Para tanto, Smith utilizou um método que leva o nome de ELS (Equidistant Letter Sequence ou Sequência de Equidistância entre Letras), criado na década de 90 por um outro grupo de cientistas que já estava tentando fazer exatamente a mesma coisa, os israelenses Doron Witztum, Eliyahu Rips e Yoav Rosenberg, que desenvolveram um jeito de medir as distâncias entre as letras, de forma que alguns cruzamentos geravam palavras que faziam sentido – quase como em um caça-palavras.

O método desenvolvido pelos três israelenses já havia sido usado antes no livro “The Bible Code” (ou “O Código Bíblico”), lançado em 1997 pelo jornalista Michael Drosnin, mas cujas conclusões estão além do que se pode provar, de acordo com os autores do método. Na obra, o autor diz que a análise da bíblia hebraica, usando o ELS, permite identificar pistas sobre eventos ocorridos mais de um milênio depois.

Via Megacurioso

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Vida em Equilíbrio

Vida em Equilíbrio

Para viver bem, é necessário ter a saúde corporal e mental em equilíbrio. Nossa intenção é proporcionar todo o conteúdo que irá lhe ajudar a ter uma vida mais saudável.