Felicidade de final de semana

Final de semana chegando e com ele, o pensamento no momento do lazer, mas há que se pensar; será que é saudável ser feliz apenas nos finais de semana? Ou será que a verdadeira face da felicidade nos escapa? O que é felicidade?

Possivelmente a felicidade esteja sempre presente, só não nos damos conta; é possível que ela seja, um conjunto de momentos, coisas pequenas; o cheiro do pó de café, ao abrir o pote; a admiração pela inocência de uma criança brincando ou até um abraço de um amigo, que encontramos rapidamente na correria, mas fazemos questão de abraçar. Essas coisas não são grandiosas, e costumam pairar na memória até serem arquivadas. Não há apoteose, pois são momentos corriqueiros, mas são essas frações que constroem a felicidade.

Acredito que a felicidade é isso; um mosaico de momentos esquecidos, que quando vistos à distância, vemos uma imagem; essa é a nossa vida, e é isso, que me parece ser felicidade. Há uma frustração constante, pois buscamos a felicidade episódica, instigados pela narrativa da inadequação, somos ensinados a acreditar que só há felicidade fora de nós, fora de casa, no incomum; realmente existem momentos felizes na felicidade episódica, mas isso não é felicidade em si, é apenas mais uma peça do mosaico, a chave está em olhar para dentro, e observar essa imagem, ser grato por essa estar em construção e saber apreciá-la em alguns momentos.

Nem todos os momentos que estão lá serão felizes, mas esses são parte do que nos constitui, somos hoje o resultado dessa história que escrevemos, amanhã seremos outros, olhemos para miscelânea de momentos, sem esquecer do presente, pois é nele que reside a possibilidade de costurar mais um momento, o ideal é somar momentos felizes, mesmo que pequenos; é o investimento para o futuro que garantirá uma vida mais bela e confortável, sendo esta colcha de retalhos, nosso porto seguro, onde podemos nos aquecer sempre que preciso; sendo também o lugar onde iremos dormir.

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Milton Lavor

Milton Lavor

Acredito na força das ideias como forma de mudar o mundo. Estudante de Engenharia elétrica para potencializar as contribuições ao todo. Escritor, desenhista e pintor como resultado do que transborda. Servidor público como profissão e filosofia como paixão. Alguns detalhes escapam por falta de espaço.