Ciência explica porque os homens são mais bagunceiros

Certas pessoas, realmente, não conseguem ser organizadas. É elas colocarem o pé no lugar, para tudo ficar de cabeça baixo. Isso no trabalho, na faculdade, em casa. Tudo vira uma verdadeira anarquia. Não que isso seja algo de errado, até porque cada pessoa é de um jeito. Para alguns, isso vai ser um defeito, e muitas pessoas concordarão que os homens são mais bagunceiros que as mulheres.

Isso pode ser um senso comum. Mas, na verdade, essa ideia é embasada em pesquisa. Em um dia típico, os homens gastam limpando um terço do tempo que as mulheres passam. Essa estatística faz com que as mulheres se tornem referências na limpeza enquanto que os homens acabem parecendo não enxergar a bagunça ao redor deles.

Esse fato é uma explicação comum para o fato de homens não fazerem o trabalho doméstico. Além disso, justifica porque, para eles, também mais fácil entrar em um ambiente cheio de coisas jogadas no chão, sem parecer notá-las.

Em um estudo recente, foi mostrado que os homens não são cegos à sujeira. Eles podem ver a bagunça tanto quanto as mulheres, mas eles simplesmente são menos afetados por espaços bagunçados ou limpos.

Desigualdade

Por mais que os ganhos em educação e emprego tenham mudado um pouco para o caminho da igualdade, as mulheres ainda carregam uma parte maior do trabalho doméstico do que os homens. Atualmente, as mulheres gastam em média cerca de uma hora e 20 minutos por dia cozinhando, higienizando ambientes e lavando roupa. E um terço desse tempo, é gasto apenas na limpeza. Em comparação, os homens gastam meia hora com os mesmos deveres e apenas 10 minutos com limpeza.

A desigualdade é vista mesmo em realidades de mulheres com profissões que trabalham mais horas por dia e que ganham mais dinheiro. Até mesmo na Suécia, onde existem políticas governamentais para a igualdade de gênero, as mulheres realizam mais tarefas domésticas. As suecas fazem duas vezes mais tarefas domésticas diárias do que os homens.

Bagunça

Em um estudo, publicado na revista Sociological Methods and Research, foi pedido a 327 homens e 295 mulheres, de várias idades e origens, que se dispusessem a avaliar a foto de uma pequena sala de estar e cozinha.

Aleatoriamente, algumas pessoas classificaram a sala como parecendo estar desordenada e outros falavam que a sala estava arrumada. Os participantes olharam para a foto e avaliaram o quão bagunçado o cômodo estava e quão rápido ele precisava ser limpo.

A primeira coisa que o estudo queria saber era se homens e mulheres classificariam os quartos de maneiras diferentes. Contrariando o folclore popular, ambos viram e classificaram o cômodo arrumado como igualmente limpo e o cômodo sujo, igualmente sujo.

Expectativas

Um argumento é que a diferença entre homens e mulheres existe porque as mulheres são julgadas com mais severidade. Isso, por terem um lugar mais bagunçado e a consciência delas é maior, o que as motiva a tentar fazer mais.

O estudo descobriu também que homens e mulheres pagam uma grande penalidade por terem uma casa desordenada. Ter uma casa bagunçada não prejudica tanto os homens como as mulheres socialmente.

As pessoas mantêm as mulheres em padrões mais elevados de limpeza do que os homens e as responsabilizam mais por isso. E algumas mulheres podem internalizar ou adotar tais padrões. É pouco provável que as pessoas gostem de limpeza, mas há problemas de como a bagunça será percebida.

Fonte: Fatos

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Vida em Equilíbrio

Vida em Equilíbrio

Para viver bem, é necessário ter a saúde corporal e mental em equilíbrio. Nossa intenção é proporcionar todo o conteúdo que irá lhe ajudar a ter uma vida mais saudável.