Você vai morrer nos próximos 10 anos? Um novo exame pode te responder isso

Se tem uma coisa que é universal e vai acontecer como todo os seres humanos, essa coisa é a morte. Querendo ou não, todos nós vamos morrer. Cedo ou tarde, essa hora chega para todo mundo. Mas e se você soubesse quando vai morrer? O que você faria com essa informação? Tentaria aumentar o seu tempo de vida mudando os seus hábitos? Ou simplesmente aproveitaria a vida com mais vigor, afinal você saberia quando ela acabaria?

Não é como se fosse uma previsão espiritual ou algo do tipo. Os cientistas já estão trabalhando para aprimorar um novo exame de sangue que pode prever com 80% de precisão se você irar morrer na próxima década. Tecnicamente não é uma previsão de quanto tempo uma pessoa viverá, mas sim o quão saudável ela é. Ou seja, o quão vulnerável ela pode ser aos principais riscos de mortalidade.

Desenvolvido por uma equipe de cientistas na Alemanha, esse teste inovador que pode estimar o risco de morte prematura de um indivíduo pode ser usado como um alerta para que as pessoas e uma forma de encorajá-las a terem um estilo de vida mais saudável.

O exame

O teste de sangue foi feito após a coleta de amostras de sangue de 44.168 pessoas. A partir dessas amostras, os cientistas mensuraram 14 fatores que aumentam o risco de morte. Entre eles estão a imunidade, controle da glicose, inflamação e gordura circulante.

Através dessas informações, eles conseguiram prever se alguma dessas pessoas iria morrer nos próximos 2 a 16 anos. O que tornar esse teste mais eficaz, e é sua precisão, dessa vez chegando a 83%. Um pouco maior do que os testes atuais com 79%.

Durante o trabalho de pesquisa, a equipe do Instituto Max Planck de Biologia do Envelhecimento, analisaram o sangue de milhares de adultos, com idades entre 18 e 109 anos.

Inicialmente foram testados os fatores convencionais de morte, como IMC, pressão, arterial, tabagismo e outros. A partir desses, os cientistas usaram novos biomarcadores nesse novo exame de sangue.

Os participantes receberam uma pontuação que variava de 2 a 3. Nesse caso, quanto maior o número, maior a chance de uma pessoa morrer mais cedo.

Hábitos de vida saudável

Os cientistas envolvidos no desenvolvimento desse novo exame, esperam que isso possa encorajar as pessoas a buscarem estilos de vida mais saudáveis.

“É um marcador da sua saúde atual e vulnerabilidade física”, disse o Dr. Joris Deelen. “O teste não prevê quanto tempo você viverá exatamente. Se o exame de sangue indicar sua vulnerabilidade física, se lhe diz quanto tempo você viverá e você mudar o seu estilo de vida, você poderia viver o dobro do tempo”.

Embora o estudo seja um passo enorme, especialistas enfatizam que ainda são necessárias muitas pesquisas antes de usarem esses testes na vida real.

“Os biomarcadores nos dão informações importantes sobre o que está acontecendo na saúde e na doença”, disse a pesquisadora Amanda Heslegrave, do Instituto de Pesquisa em Demência do Reino Unido, da University College London. “Os grandes números do estudo são bons e também o fato de terem um grande número de resultados – neste caso, mortalidade – torna os dados mais viáveis.”

Porém, ele ainda não abrange a população mundial, e demanda mais estudos para ser aplicado também em outras etnias. “Ele é limitado pelo fato de que, sendo apenas dados europeus. Ou seja, pode não se aplicar a outros grupos étnicos sem mais estudos”, afirma Heslegrave.

Então, mesmo que seja uma um resultado emocionante e promissor, o exame ainda não está pronto para ser usado por todos.

Fonte: Fatos

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Vida em Equilíbrio

Vida em Equilíbrio

Para viver bem, é necessário ter a saúde corporal e mental em equilíbrio. Nossa intenção é proporcionar todo o conteúdo que irá lhe ajudar a ter uma vida mais saudável.