Artigos

As palavras têm o poder de destruir e curar

Euclydes Zanon Filho

Você é como o sol da manhã que brilha em mim.
E todo dia é como o início da primavera.
No meu sonho, ouço um arco-íris musical.

Na minha imaginação, os cantos, as sinfonias, são os temas dos amantes.

Qual o poder das palavras?

As palavras têm o poder de destruir e curar.

Para ambas, as experiências são o que pensamos, e nos tornamos.
Com compaixão, e amor, esses professores ensinam os melhores aprendizados.

Para sempre, e sempre, destinos se seguem.

Eternamente, minha alma, meu amor, minha querida.
Eu preciso do seu amor.
Através dos rios místicos solitários como anagramas, eu suspiro e levito.

Do mar, para o mar, abro os braços, e te vejo por entre as nuvens.

Uma mulher nua envolta em seda transparente, relaxada, com pensamentos como o cristal.

Eu ansiava e espera por seu consolo.

Um tempo, o retorno para acelerar o sentir.

Baby, mulher borboleta, eu não posso deixar você ir embora.
Garota, com sua simples e maravilhosa coroa de flores, e seu lindo brinco colorido de penas, sentada por entre milhares de flores, é a inspiração do meu coração.
Sem você garota, o tudo é nada.

Quanto bom eu sou?

Pois eu não sou santo.

Olha, eu nunca tive muita coisa.

E hoje tem muita coisa acontecendo.

Você faz parte.

De pé vislumbrando as cachoeiras de luzes caindo.

Uma mulher mística, guerreira e única.

Conectada em tudo, e em todos.

Os chacras, o zodíaco, o universo que habita dentro de si desabrocha como uma rosa.

A árvore sobre as nuvens, livre das raízes, é algo imprevisível.

Quero acelerar tudo, mesmo o tempo sendo certo.

O tempo da vida, imagens felizes, fotografias da mente.

A meditação entre o Yin e o Yang, o equilíbrio entre o caos e a paz.

Tatuagens invisíveis da memórias.

Abraços e beijos tóxicos que matam.

A luz da esperança ilumina todas as dimensões.

O ponto de virada, não é perguntar, é agir.

O que te direciona, que te balança, não é um teste, é o que você acredita e confia.

O que vale a pena, é o pulso que pulsa.

O encontro consigo, é o encontro com o outro Ser.

Portanto, o que vale a pena, vale a pena sempre.

Gratidão! Namastê! Namo Amituofo!

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Euclydes Zanon Filho

Euclydes Zanon Filho

Sou Euclydes Zanon Filho, formado no curso superior em Gestão de Serviços. Participo de treinamentos de desenvolvimento pessoal e comportamentos. Atualmente estudo Psicologia. E escrever é uma forma de dividir a luz interior, o meu resgate é contínuo, o meu despertar é diário, e é incrível!