Atividade física como uma aliada para o alivio da ansiedade e da depressão.

O ser humano tem como impulso natural se locomover, desde os primórdios nossa espécie perambulava pela terra em busca de alimentos, recursos naturais para construírem suas moradias e instrumentos de caça e de defesa contra presas mortais eram correr ou correr para escapar dessas presas, estamos em outra era, hoje já não saímos por aí enfrentando um tigre com uma estaca de madeira com uma pedra presa na sua alta extremidade, quer dizer a gente espera que ninguém saia fazendo essas artimanhas por aí, mas vai saber rsrs…então, nossas presas hoje estão dentro de nós brigando a cada segundo contra nós mesmos, dentro de nós, ainda em uma era que estamos acumulados em crises, seja crise humanitárias, crises de identidade , crises de valores, e para fechar o pacote de crises, a última década entramos numa crise econômica e política que se alastra sem sinal de melhoras por tão pouco tempo, resultado disso segundo mostram dados da OMS,  5,8% da população brasileira sofria de depressão, o que representava 11,5 milhões de brasileiros com a doença em números absolutos. 5,8% da população brasileira sofria de depressão, o que representava 11,5 milhões de brasileiros com a doença em números absolutos, e mundial são mais de 300 milhões de pessoas e isso sem contabilizar com os que sofrem da epidemia e não sabem ou ainda se resiste dentro de preconceitos para buscar entender sobre essa doença que a cada dia mais tira o brilho de milhões de pessoas a cada ano.

Mas o que seria a depressão e o que seria a crise de ansiedade e quais as diferenças entre elas e por fim, como evita-las e quem já sofre como alivia-las e curar-se.

O que é a depressão?

Uma pesquisa rápida na internet encontrou a seguinte definição: “Depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza profunda persistente, pensamentos suicidas e aversão a atividade. Pode afetar os pensamentos, comportamentos, sentimentos e o bem-estar de uma pessoa. As pessoas deprimidas podem sentir-se tristes, ansiosas, vazias, desesperadas, preocupadas, impotentes, inúteis, culpadas, irritadas, magoadas ou inquietas. Podem perder o interesse em atividades que antes eram prazerosas, podem perder o apetite ou comer demais, apresentar problemas de concentração, dificuldade para lembrar detalhes ou tomar decisões e podem contemplar ou tentar o suicídio. Problemas de insônia, sono excessivo, fadiga, perda de energia, mudança na alimentação, sofrimento, dores ou problemas digestivos resistentes a tratamento também podem estar presentes.”

O que é a ansiedade ?

“A ansiedade é uma emoção caracterizada por um estado desagradável de agitação interior, muitas vezes acompanhada de comportamento nervoso, como o de se embalar de trás para frente. É o sentimento desagradável de terror por eventos antecipados, tal como a sensação de morte iminente. Ansiedade não é o mesmo que medo. O medo é uma resposta a uma ameaça real ou percebida, enquanto a ansiedade é a expectativa de uma futura ameaça. A ansiedade é um sentimento de inquietação e preocupação, geralmente generalizado e sem foco, como uma reação exagerada a uma situação que é apenas subjetivamente vista como ameaçadora.”

Atentando as diferenças entre ambas observa-se que um sintoma persistente em uma é totalmente o oposto da outra, a ansiedade normalmente se pronuncia em um estado de alta carga de pensamentos, tensões, sentimentos, expectativas enquanto a depressão se caracteriza em um estado de ociosidade forçada na qual o individuo com depressão não consiga movimentar-se em direção da realização de suas atividades.

Atividade física como recurso da de psicólogos e psicoterapeutas

Embora recentes estudos da efetividade de práticas de atividade física no tratamento da depressão e da ansiedade, psiquiatras como Marcelo Fleck, chefe do Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul: “É provável que o efeito do exercício se aproxime muito ao dos antidepressivos”.

Com isso vamos entender como a atividade física pode ser uma ótima aliada a esses sintomas, o primeiro fato que á sabemos é que a prática de atividade física esta desencadeia no corpo a liberação de endorfina, como conhecemos o hormônio que causa boas sensações, proporcionando o bem-estar, exercitar-se estimula o crescimento de células nervosas no hipocampo, região do cérebro que rege a memória e o humor.

Caminhar é uma atividade física muito eficiente, pois é uma atividade física simples de se realizar, basta por uma roupa confortável, e principio básico do ser humano, movimentar-se, locomover-se, e caminhar te põe para pensar, quando caminhamos nossas ideias começam a fluir, muitos de nossos pensamentos bagunçados e entrelaçados na caminhada começam a se desembolar e são tantos pensamentos que quando você ver já vai estar lá nas Filipinas rsrs, (ok ninguém vai caminhar 17 mil quilômetros, nem um avião faz uma rota dessas kkkkkk), caso esteja com muitos pensamentos circulando à sua cabeça use um gravador de voz e vai dizendo em voz audível o que estás pensando, depois ouça-a e vai escrevendo organizando-as, assim fica mais fácil visualizar compreender o que se passa na sua cabeça. Caso esteja precise de um estimulo para mover-se recomendo caminhar com música, música tem uma forte influência no nosso humor, faça uma playlist de músicas alegre e contagiantes e deixa a música fluir aos seu ouvidos enquanto caminha, faça um teste, acredite que é possível melhorar, crie uma certa regularidade e vejas a melhora no seu dia a dia.

Comentários

Comentários

Sobre o autor

João de Jesus

João de Jesus

Graduando em Letras Licenciatura e suas respectivas Literaturas
Amante das artes; Literatura, Música e Cinema.
Uma boa conversa com um cafezinho, está perfeito !
"A força da evolução é infinitamente maior que os obstáculos que impendem o caminho." Efeito Sombra