Utilidade pública: Como lidar com os pensamentos negativos durante a crise do coronavírus?

Ter pensamentos negativos durante a atual crise do coronavírus é algo completamente normal. É importante saber que, no momento, grande parte do mundo está passando pelas mesmas sensações, sentindo medo e uma incerteza parecida. Entender isso talvez nos ajude a nos sentirmos um pouco menos sozinhos e um pouco mais unidos. No entanto, ainda assim é necessário controlar nosso universo mental para não entrar em desespero.

Como já falamos em outros artigos, a crise atual causada pelo COVID-19 exige mais de nós do que prestar atenção à nossa saúde física. Neste tipo de circunstância, é imprescindível olhar também para o bem-estar psicológico.

Fatores como estar confinado, isolado e longe de pessoas queridas, além da sensação de não saber o que vai acontecer nos próximos dias, podem perturbar o nosso equilíbrio interno.

Essa mistura de emoções está sendo um teste para muitos de nós. Em um contexto tão imprevisível, precisamos de recursos mentais, mas também é preciso lembrar que temos pleno direito de nos deixar abalar de vez em quando, de buscar refúgio em momentos de tristeza. É necessário apenas manter um domínio sobre aquilo que ainda está sob nosso controle: os nossos próprios pensamentos e o nosso próprio comportamento.

Tenhamos claro que há algo que está se alastrando ainda mais rápido do que o próprio coronavírus: o pânico. Não podemos sucumbir ao medo porque, se o fizermos, deixaremos de ser úteis tanto para nós mesmo quanto para os demais. É hora de ativar recursos que nem sabíamos que tínhamos.

Como controlar os pensamentos negativos associados ao coronavírus

Órgãos como a Organização Mundial de Saúde e a Associação Americana de Psicologia nos alertam sobre um fato inegável. É necessário conscientizar a população da necessidade de lavar as mãos, de ficar isolado dentro de casa, de manter uma distância saudável e sair de casa o menos possível. Essas medidas reduzem o risco de infecção, mas ao mesmo tempo tornam as pessoas mais suscetíveis à ansiedade e ao pânico.

A pandemia do coronavírus está conosco desde o fim de 2019 e avança cada vez mais rapidamente. E mais: ela não só avança exponencialmente causando infecções – ainda que com sintomas leves em sua maioria -, como também interrompe vidas, projetos, rotinas de trabalho, estudos e metas de curto prazo.

No momento, somos bonecos no interior de uma bola de neve e algo assim acaba afetando a mente. Vejamos, portanto, como controlar os pensamentos negativos causados pela crise do coronavírus.

Vou ficar doente e tudo vai dar errado. Vou perder algum familiar.

O medo da doença ou mesmo de morrer são pensamentos muito comuns no contexto que estamos vivendo. Agora, é importante saber que o fato de que essas ideias às vezes invadam a nossa mente é algo normal. Isso tem uma finalidade: nos protegermos e protegermos os outros.

O que não é natural nem útil é que esses pensamentos estejam presentes de maneira contínua ao longo do dia todo. Algo assim nos paralisa e aumenta o pânico. O que podemos fazer nesses casos?

  • Tenha uma visão realista da situação. Sim, existe um risco de contágio, mas se nós tomarmos as medidas adequadas, esse risco será bastante reduzido.
  • Também é verdade que a probabilidade de falecer ou de que uma pessoa próxima venha a morrer é real, mas devemos olhar para os dados estatísticos: o risco está entre 3% e 5%. O risco é maior para o setor populacional mais vulnerável – grupo que devemos proteger.
  • Cada vez que essas ideias nos invadirem, devemos racionalizar o que está acontecendo e depois visualizar uma caixa, guardar esses pensamentos catastróficos nela, e trancá-la com uma chave.

Esta angústia não vai acabar nunca. Eu não vou sobreviver a essa situação!

Esse tipo de pensamento é chamado pela psicologia de profecia autorrealizadora. Quando pensamos em como vamos nos sentir amanhã, acabaremos nos sentindo da forma como pensamos. No entanto, não podemos prever como vamos nos sentir amanhã ou no mês que vem.

É comum se deixar levar pelas emoções negativas, como o pânico e a angústia. Longe de lidar com elas, acabamos dando um poder absoluto para esses sentimentos negativos.

Por outro lado, cabe ressaltar que esse é um dos pensamentos negativos mais recorrentes na atual crise do coronavírus. Esse pensamentos de assumir que o confinamento vai durar para sempre, ou pelo menos por tempo suficiente que não seremos mais capazes de aguentar, está presente em muitos de nós.

Você deve ter uma questão bem clara em mente: a chance de conseguir lidar com essa situação da melhor forma possível depende da sua capacidade de controlar a sua mente.

Um modo de conseguir fazer isso é regulando o seu universo emocional. O relaxamento, a meditação, fazer atividades que nos distraiam ou falar com quem gostamos são opções de grande ajuda.

Além disso, quando você se sentir desse modo, pergunte a si mesmo: quantas vezes eu tive a impressão de que essa sensação de angústia não ia desaparecer nunca mais, e no fim desapareceu?

Tenha calma, tudo isso vai passar.

Vou perder meu emprego e o mundo como o conhecemos não vai mais existir

Entre os pensamentos negativos por causa do coronavírus, outro bastante comum é a ideia de que vamos perder o emprego e de que o mundo não será mais como era antes.

Nesse casos, o medo não é tão irracional, já que temos muitos exemplos do tipo. Seria ingenuidade nos convencermos de que uma vez que o vírus for controlado, tudo voltará a ser exatamente como antes.

Há uma grande chance de que um grande número de pessoas fiquem desempregadas. Como podemos, então, lidar com esse medo?

  • Priorizando e focando nas necessidades do momento. O agora. O mais relevante nesse exato momento é cuidarmos de nós, nos mantermos a salvo, proteger nossos entes queridos e frear a curva de infectados. Essa é a prioridade do momento e o que podemos controlar, porque isso está em nossas mãos.
  • Não sabemos o que vai acontecer amanhã, não há como. Mas seja lá o que vier pela frente, vamos enfrentar a situação com calma. Quando o momento chegar, agiremos. Uma coisa de cada vez, passo a passo, dia após dia, sempre de maneira focada e centrada.

Para concluir: essa pandemia vai passar.  Isso é uma certeza. A humanidade já passou por cenários parecidos, e hoje temos ainda mais meios, recursos e excelentes profissionais preparados para lidar com tudo isso. Somos extraordinários quando estamos juntos, e todos estão unidos agora.

Ter medo é algo completamente normal, mas não podemos perder o controle sobre ele. Colocar as emoções a nosso favor e lembrar quais são as nossas prioridades nos ajudará nesse momento. Vamos manter o foco na saúde física e no bem-estar psicológico.

Fonte: A Mente é Maravilhosa 

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Vida em Equilíbrio

Vida em Equilíbrio

Para viver bem, é necessário ter a saúde corporal e mental em equilíbrio. Nossa intenção é proporcionar todo o conteúdo que irá lhe ajudar a ter uma vida mais saudável.