5 músicas que você precisa ouvir em 2018

Havia digitado que essas músicas são alguns dos tesouros desconhecidos por muitos, porém, obviamente, dizer que elas são tesouros desconhecidos é um tanto audacioso; primeiro porque nem todos que conhecem podem julgá-las como “tesouros”, segundo porque de repente elas podem ser mais conhecidas do que eu jamais saberei.

A lista não foi enumerada por critérios de qualidade ou favoritismo, apenas com o intuito de organização. No mais, sem delongas, vamos direto aos nossos diamantes musicais:

1- I Choose the Blues – Leo Maier

Essa é uma daquelas músicas que te conduz a um outro estado de espírito; com um instrumental sofisticado e suave ganha nossos corações. Entretanto, indubitavelmente é uma das grandes desconhecidas.

2- Forget the World – Lazer Lloyd

Para quem quer realmente esquecer o mundo, apresento a vocês Lazer Lloyd:

E se você realmente não se incomoda/gosta de músicas sem vocal, eis um bônus:

3- O Dono de Tudo – Teco Martins

Não conseguiria deixar de lado as minhas tão adoradas músicas cantadas em português, que em detrimento das músicas em inglês frequentemente abandonamos.

Talvez você não saiba, mas no Brasil há um cenário musical maravilhoso, entretanto, muitas vezes por falta de recurso e apoio as bandas inteligentes e maduras não chegam aos nossos ouvidos.

4- Enlance – Chal

O tempo passa e o saudoso gosto
Do gole de café no frio
O simpático tom nervoso
Dos olhos com a brisa juvenil

5-  Driving Towards The Daylight – Joe Bonamassa

Conte-nos de qual gostou mais nos comentários :))

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Isadora Tabordes

Isadora Tabordes

Cofundadora e desenvolvedora dos sites Vida em Equilíbrio e Demasiado Humano. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal de Pelotas. Atualmente é mestranda em Filosofia Moral e Política pela mesma universidade. 

"Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.
Janelas do meu quarto, do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe quem é...
E se soubessem quem é, o que saberiam? Fernando Pessoa